PROJETE VRTL - Diferentes formas de pensar o futuro

06/11/2020

A PROJETE - Feira de Projetos Tecnológicos da ETE, excepcionalmente em 2020, acontece em formato virtual, lançada como “40ª PROJETE VRTL”. Devido à pandemia da COVID-19, infelizmente não é possível a apresentação física dos projetos, aberta às visitações, como a ETE FMC faz  há 40 anos.

Na “40ª PROJETE VRTL”, os alunos desenvolveram seus projetos com o desafio de trabalharem em equipes remotamente, e, por este motivo, grande parte dos trabalhos são em forma de simulações.

A PROJETE acontece durante todo mês de novembro:

- 3º ano (diurno) - 05 a 07 de novembro

- 2º ano (diurno) - 12 a 14 de novembro

- Técnico Noturno - 19 e 21 de novembro

- 1º ano (diurno) - 26 a 28 de novembro

Em www.etefmc.com.br/projete2020 está disponível a programação completa da 40ª PROJETE, acompanhe!

Conheça alguns dos projetos:

- Prescrição Digital para Deficientes Visuais:  É um sistema de prescrição digital para deficientes visuais que não sabem ler em braile e não tem condições de manter uma pessoa para ajudar na rotina dia a dia, já que 3,5% da população é deficiente visual. O projeto consiste em uma caixa automatizada, denominada de LamBox que conta com três aplicativos que contribuem para seu funcionamento, além de um site para os administradores. Primeiramente, o deficiente marca sua consulta com o médico que faz sua prescrição pelo aplicativo e já direciona para a farmácia. Assim, o paciente leva sua prescrição até a farmácia que coloca os remédios no LamBox. Já em casa, o aplicativo notifica o usuário no horário certo de tomar a medicação, que está dentro do compartimento LamBox.

- MERP - Upgrade Automotivo: O projeto consiste em um dispositivo que detecta se há alguém no carro após o motorista ter saído do veículo, especialmente crianças. Se houver, o motorista será notificado e após um tempo determinado, uma fresta do vidro irá descer, fazendo com que haja circulação de ar e eliminando todos os riscos de afixamento para a pessoa esquecida no veículo.

- E-community: Diante das diversas dificuldades para se aprender Eletrônica de forma clara e didática, alunos do Curso Técnico de Telecomunicações idealizaram uma proposta inovadora que viabiliza a criação de uma comunidade online, composta por um aplicativo e um circuito demonstrativo baseados em e-learning. O objetivo do E-community é garantir o acesso a informações sobre eletrônica por todos aqueles que desejarem, priorizando o networking e desconsiderando qualquer tipo de escolaridade ou grau de formação, de modo que todos, sem exceção, possam entender os princípios e os conceitos eletrônicos satisfatoriamente.  O projeto é constituído por 3 partes: o website destinado aos criadores de conteúdo, que irão elaborar seus posts e divulgá-los para a comunidade; o aplicativo mobile dirigido aos consumidores de conteúdo, que poderão visualizar os textos postados na plataforma web, que também possui a função de informar os destaques da comunidade; e o hardware demonstrativo postado na comunidade e baseado em e-learning, que trata-se de um braço robótico industrial de desenvolvimento fácil e didático. Mais informações sobre o trabalho, acesse o site da: https://projete-ecommunity.netlify.app/

- Modernização de Quarto Intensivo Hospitalar: A ideia se concentra em um dispositivo de álcool que higienize as mãos do enfermeiro, médico ou visitante para entrar no quarto, que só destrava a porta após feita essa higienização correta, ou seja, ninguém consegue entrar no leito hospitalar sem o uso adequado do álcool em gel, a menos que seja pelo botão de emergência, específico em casos de infarto ou complicações do estado clínico, ou seja, situações de extrema urgência. Desta forma, não seria possível levar bactérias para o paciente que já se encontra em estado vulnerável, assim como os visitantes também não levam bactérias do hospital para casa. Além do monitoramento de todo esse sistema, a plataforma de gerenciamento “UBIDOTS” mostra data, hora e o nome da pessoa que entrou no leito, apresentando dados específicos em uma tabela para organização de acesso aos leitos. A equipe de alunos de Equipamentos Biomédicos resolveu não só desenvolver um projeto para controle de entrada e saída ao leito, e sim a modernização geral de um quarto hospitalar, incluindo um cobertor inteligente que se adequa à temperatura do paciente, promovendo conforto. Conta também com um aplicativo para portadores de úlcera de decúbito, onde o funcionário do hospital consegue colocar o nome do paciente, quarto e horário, para receber lembretes a cada duas horas (tempo ideal, mas que poderá ser reajustado de acordo com cada caso específico) para que faça o atendimento ao paciente com “escaras”, trocando sua posição como recomendado pelo médico. Esse aplicativo auxilia para que os funcionários recebam o lembrete em seus celulares, por login único, facilitando sua rotina de trabalho.

- Controle de Qualidade com Machine Learning: Esse trabalho tem o objetivo de reduzir a quantidade de itens com defeitos físicos de fabricação, evitando que sejam vendidos aos clientes. O projeto, de alunos do curso de Automação Industrial, utiliza uma rede neural ligada à uma câmera para identificar alguns itens que estão sendo processados em uma esteira, tudo simulado utilizando uma engine de jogo, assim chamada pela plataforma Unity. Quando um objeto passa por determinado local na esteira, a câmera interna do Unity fotografa e salva em uma pasta determinada. Após a imagem ser salva, o script reconhece que há um arquivo novo na pasta e carrega essa imagem na rede neural, que já inicia o processamento da imagem e retorna, através de um arquivo de texto, identificando qual é o objeto na imagem. Depois disso o programa faz a leitura desse arquivo e decide deixar o objeto passar para um lado ou outro da esteira ou não, de acordo com o conteúdo. Também fica salva dados como: data e horário, qual objeto identificado, a porcentagem de certeza da rede neural ao tomar a decisão e a imagem utilizada na decisão. Mais informações acesse: https://gfycat.com/defiantunnaturalamericankestrel

- OTTO - um robô programável: Além do robô, o projeto é constituído por um aplicativo e um livro didático que têm o intuito de ensinar crianças de 6 a 10 anos, preferencialmente, sobre os conceitos básicos de eletrônica e lógica de programação. No livro didático explica-se alguns conceitos de eletrônica, como de onde vem a energia elétrica e qual sua importância, o funcionamento de alguns dispositivos, componentes eletrônicos simples, o que é programação e para que serve, além de explicações para o uso do brinquedo. Após a leitura, a criança irá para o aplicativo colocar em prática o que aprendeu. No app há uma tela na qual blocos com desenhos intuitivos podem ser encaixados sequencialmente, formando uma lógica que é enviada ao robô quando finalizada, que executa os respectivos movimentos. Vale ressaltar que essa lógica é criada a partir de um raciocínio elaborado pelo próprio usuário, então sua criatividade é estimulada ao brincar. No projeto também existem as “rotas”, que são desafios a serem cumpridos pelo robô e que têm a intenção de ajudar a fixar o aprendizado.

- Vision: O projeto Vision, também desenvolvido por alunos do curso de Automação Industrial, consiste em um sistema capaz de cadastrar um funcionário e verificar seu estado quanto ao uso ou não de seus devidos equipamentos de proteção individual. Com base nas pesquisas realizadas, observaram-se as elevadas ocorrências de acidentes de trabalho nas indústrias, devido ao descaso relacionado ao uso dos EPIs, o que representa um prejuízo moral e econômico. Como exemplo, no Brasil - 4º país com maior índice de acidentes de trabalho - as indústrias sofreram um dano conjunto equivalente a R$ 22 bilhões, além de apresentarem um total de 700 mil acidentes por ano. Com base nessas informações, uma possível causa dessa problemática é a negligência dos trabalhadores quanto ao uso de seus equipamentos de proteção, enquanto realizam seu trabalho. Portanto, a equipe percebeu a necessidade de um sistema que fizesse o monitoramento, a distribuição automática e a checagem de uso dos EPIs, o que caracteriza o propósito do Vision.

A ETE FMC é mantida pela Associação Nóbrega de Educação e Assistência Social – ANEAS, instituição de direito privado sem fins lucrativos, filantrópica, de natureza educativa, cultural, assistencial, beneficente, reconhecida como de utilidade pública estadual e com Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social - CEBAS, nas áreas de educação e assistência social.

Na área de educação desenvolve o Programa de Inclusão Educacional e Acadêmica – PIEA, concedendo bolsas de estudo e benefícios complementares, para o nível de educação básica, garantindo o acesso, permanência e conclusão do curso.

Na área de assistência social oferta serviços, programas e projetos nas categorias de atendimento e assessoramento, conforme Art. 3º da Lei Orgânica de Assistência Social.

A ANEAS atua em conformidade à legislação vigente por meio da Lei Nº 12.101/2009, Lei Nº 12.868/2013, Decreto Nº 8.242/2014 e Portaria Normativa MEC Nº 15/2017.

NOSSOS CANAIS


ete@etefmc.com.br
(35) 3473-3600

Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nossa plataforma e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo site, você autoriza a ETE FMC a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades.